Jornal Folha da Mata - Viçosa / MG

Área do Usuário Assinar Cadastrar Entrar
Vereador sofre acidente com linha chilena

Soltar pipa é uma brincadeira que atravessa gerações e tem ganhado novos adeptos, sobretudo nesse período de pandemia - e a consequente suspensão das aulas - quando as crianças e também adultos estão passando mais tempo em casa. No entanto, essa brincadeira inocente pode ter consequências graves se não houver segurança, como risco de choque elétrico e acidentes com cerol ou a chamada linha chilena.
A “febre” se espalha por toda a cidade e não é difícil encontrar alguém soltando pipa - ou algumas delas presas na fiação elétrica ou em árvores.
Nessa semana, o jornal Folha da Mata obteve informações de que o vereador Carlitos Alves dos Santos (Meio Kilo-PSDB), se envolveu em um grave acidente quando passava por uma estrada de chão, em Posses de Nova Viçosa, dirigindo um quadriciclo, e foi atingido por uma linha chilena, que entrou em seu capacete causando lesões em seu pescoço, rosto e em um de seus olhos. O susto foi tão grande que Meio Kilo perdeu o controle do veículo, bateu em um barranco e capotou. O vereador sofreu fratura do cóccix (pequeno osso da parte inferior da coluna vertebral) e escoriações.
De acordo com um laudo médico, Meio Kilo teve muita sorte porque a linha com cerol (mistura cortante de vidro moído e cola) passou muito perto do seu olho direito que, se atingido, poderia trazer sérias consequências como a perda total da visão. O vereador não registrou boletim de ocorrência.

Alerta
Por causa dos constantes acidentes registrados com pipas, nessa época do ano, a Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais) volta a alertar sobre o risco de acidentes com o brinquedo que, apesar de parecer inofensivo, pode causar danos na rede elétrica e acidentes graves e até fatais.
De acordo com a estatal, em Minas Gerais, somente nos cinco primeiros meses deste ano, ocorrências relacionadas a pipas prejudicaram mais de 230 mil clientes com falta de energia. Apenas na Região da Mantiqueira, a qual Viçosa está inclusa, essa brincadeira deixou 31 mil clientes sem luz. Em 2019, incidentes com pipas causaram 1.771 ocorrências na área de concessão da Cemig, que prejudicaram 504 mil clientes.
De acordo com dados da Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade, de janeiro a maio de 2020, aconteceram seis acidentes envolvendo pipas e a rede elétrica no Brasil, que resultaram em cinco mortes. Em Minas Gerais, a instituição registrou, em junho, dois casos que causaram mortes na região Norte do estado. Em Montes Claros, uma motociclista, de 46 anos, morreu ao ser atingida no pescoço por uma linha chilena. Em Bocaiúva, outra motociclista, de 24 anos, também foi morta por essa linha cortante. Os dados relativos a Viçosa apontam alguns acidentes com cerol, porém, não fatais.

Proibição
O uso de cerol ou linha chilena pode causar acidentes tanto para a própria pessoa que está brincando quanto para outras pessoas, principalmente motociclistas. Esses dois artefatos são proibidos em Minas Gerais pela Lei 23.515/19, que prevê a aplicação de multas às pessoas que estão manuseando ou comercializando esses itens.
A Cemig chama a atenção ainda para o fato de que o uso do cerol pode transformar uma simples linha de papagaio em um material condutor e provocar choque elétrico ao entrar em contato com a rede. Muito mais do que os problemas relacionados com a rede elétrica, as linhas cortantes podem causar acidentes, mutilações e até matar. Esse produto industrializado, que é produzido com materiais mais abrasivos que o cerol, nunca deve ser utilizado, porque pode cortar a mão de quem está brincando, os cabos da rede elétrica ou causar mutilação em motociclistas e transeuntes.

 

Autor: Folha da Mata

Leia outras notícias

Facebook

Como chegar

Jornal Folha da Mata

Endereço

Dr. Milton Bandeira, 160 - Sala 107 - Centro
Viçosa - MG
CEP: 36570-000

Telefone

(31) 3891-2883