Jornal Folha da Mata - Viçosa / MG

Área do Usuário Assinar Cadastrar Entrar
Vereadores viçosenses gastaram mais de R$ 160 mil em diárias em 2018

Um levantamento feito pelo jornal Folha da Mata sobre as despesas com diárias dos vereadores de Viçosa mostra como e onde eles gastaram cerca de R$ 165 mil, em 2018.
No roteiro percorrido pelos parlamentares, entre janeiro e dezembro, foram 165 viagens e um gasto total com diárias de R$ 164.427. A Câmara de Viçosa gastou 2,75% do valor total do seu orçamento, estimado em cerca de R$ 7 milhões, com diárias em 12 meses. O destino mais visitado pelos vereadores foi Belo Horizonte, onde 146 viagens foram realizadas.
De acordo com o (TCE - Tribunal de Contas do Estado), a diária deve ser paga para evento que traga algum benefício para a comunidade ou resultados para a administração. Conforme prevê a Constituição, cada legislativo tem autonomia para fixar suas próprias regras de prestação de contas e limites de gasto. O valor gasto com diárias é estabelecido quando a Câmara aprova o orçamento para o ano seguinte.

"Mais produtivas do que parecem"
Para os vereadores, as idas a Belo Horizonte são mais produtivas do que parecem. Ao apostar na figura do vereador como agente político responsável por ir à capital mineira trazer recursos para o município, eles sustentam que o valor gasto acaba retornando em benefícios à comunidade. “Muitas emendas parlamentares, viaturas policiais, ambulâncias, quadras esportivas, academias de ginástica e de saúde acabam sendo conseguidas através dos contados diretos feitos com os deputados de cada base”, é o que dizem.
De acordo com a Prefeitura, muitas emendas de deputados aprovadas para o município foram fruto do empenho de alguns vereadores como Sávio José (PT), Antônio Elias Cardoso, Tuim (PTB), Brenda Santunioni (Progressistas), Helder Evangelista (PTC) e Ronildo Antônio Ferreira, DJ Ronny (PSC).
Em janeiro de 2017, quando assumiu a presidência da Câmara Municipal, o vereador Carlitos Alves dos Santos - Meio Kilo (PSDB), quis disciplinar a utilização de diárias determinando um limite para cada parlamentar, estipulado em R$ 12 mil para gastos com viagens. Mas, na prática, a medida não surtiu efeito porque muitos vereadores extrapolaram o teto em apenas alguns meses.
Em 2018, a vereadora Brenda Santunioni foi a que mais viajou de janeiro a dezembro. Foram 20 idas a Belo Horizonte, Lavras, Juiz de Fora, Congonhas, Manhuaçu e Betim, tendo recebido R$ 20.028,72 em diárias.
O segundo lugar em número de viagens é do vereador Edenilson José de Oliveira (MDB) que em 2018 esteve em Belo Horizonte, Betim e Juiz de Fora 17 vezes. Nessa sua empreitada, o vereador embolsou R$ 22.090,50.
Na sequência aparece o vereador Ronildo Antônio Ferreira, DJ Ronny (PSC), com viagens a Rio Casca, Manhuaçu e Belo Horizonte, tendo recebido a importância de R$ 15.610,62. Depois dele quem mais se ausentou da Câmara em viagens a Belo Horizonte e Manhuaçu foi o vereador Antônio Elias Cardoso, que recebeu R$ 14.432,46 em diárias.
Sérgio Aloísio da Silva, Sérgio Construtor (PSDC) fez 14 viagens a Belo Horizonte de janeiro a dezembro desse ano. A ele foi paga a quantia de R$ 14.727,00 para cumprir agendas com deputados e participar de cursos e encontros.
R$ 13.843,38 foi o quanto recebeu Raimundo Guimarães para ir a Belo Horizonte 11 vezes, nesse ano. Em todas as oportunidades, o vereador visitou os escritórios dos deputados Roberto Andrade e Rodrigo de Castro e participou de cursos e encontros na capital mineira.
Helder Evangelista, em sua missão de trazer para Viçosa o Posto da Receita Federal e a efetivação da Delegacia de Polícia Civil em Regional esteve, por várias vezes, em Juiz de Fora e Belo Horizonte, onde também participou de cursos e reuniões com deputados. Para bancar suas despesas foram liberadas diárias no valor total de R$ 12.076,14.
Geraldo Luís Andrade, Geraldão (PTB), também foi outro que alternou viagens entre as cidades de Belo Horizonte e Juiz de Fora, chegando a ir a Brasília. Foram 12 viagens, com pagamento de R$ 11.634,34 em diárias.
Arlindo Antônio de Oliveira Carneiro, Montanha (PSDB), Carlitos Alves dos Santos, Meio Kilo (PSDB), Idelmino Ronivon da Silva, Professor Idelmino (PCdoB), Paulo Sérgio da Silva Toti (PRTB), Sávio José do Carmo (PT) e Wallace Arlindo Calderano (PSC) também usaram, em menor número, o direito de recorrem às suas bases na capital dos mineiros e outras cidades do estado em busca de benefícios para a cidade. Eles juntos gastaram R$ 39.984,21, em diárias.
Dos 15 vereadores, apenas um não utilizou sequer um centavo de sua cota de diárias: Joaquim Tristão (PTC). Em 24 meses de mandato ele só usou a tribuna livre uma vez, mesmo assim para declarar, erroneamente, a sua intenção de voto para presidente da Câmara. Joaquim é um vereador de poucas (ou nenhuma) palavras, entra mudo e sai calado. 

 

Autor: Folha da Mata

Leia outras notícias

Facebook

Como chegar

Jornal Folha da Mata

Endereço

Dr. Milton Bandeira, 160 - Sala 107 - Centro
Viçosa - MG
CEP: 36570-000

Telefone

(31) 3891-2883