Jornal Folha da Mata - Viçosa / MG

Área do Usuário Assinar Cadastrar Entrar

cabelo

Bares da Av. Santa Rita já estavam fechados nas primeiras horas da noite desta segunda-feira, 16. (Foto: Folha da Mata)


Após decretar ontem estado de emergência em saúde pública e suspender aulas e eventos públicos e privados com objetivo de conter o avanço do coronavírus, o prefeito Ângelo Chequer, (PSDB), determinou nesta segunda-feira, 16, por meio de um novo decreto, (nº5432/2020), o fechamento de estabelecimentos, públicos e privados, cujas atividades permitam aglomeração de pessoas. A decisão pode afetar o funcionamento de bares, casas de festas e lojas de conveniência de Viçosa. O objetivo desse decreto é desestimular aglomerações em locais tradicionalmente conhecidos por atrair um grande número de pessoas, principalmente aos finais de semana.

Em reunião realizada na tarde de hoje, em conjunto com representantes da Abrasel (Associação de Bares e Restaurantes de Viçosa) o prefeito Ângelo Chequer disse que, "não podemos contar que todas as pessoas possuem senso comunitário de prevenção e responsabilidade e estamos adotando essa medida a fim de proteger os mais vulneráveis. Nosso interesse não é prejudicar os comerciantes, com os quais essa administração tem uma relação muito sadia. Pelo contrário, queremos somar esforços para que em breve possamos restituir a normalidade em nosso município". Também participaram da reunião desta segunda, representantes da Casa do Empresário.

A Secretaria de Fazenda, que é a pasta municipal que concede alvarás de funcionamento aos estabelecimentos, foi autorizada a suspender temporariamente os alvarás e as licenças já outorgadas para ocupação de espaço público com mesas e cadeiras. A vigilância sanitária atuará na fiscalização junto com os fiscais de posturas da Secretaria de Fazenda. Esta medida tem duração inicial de 60 dias.

 

Polícia foi acionada para ajudar no fechamento dos estabelecimentos. (Vídeo: Emanuel Vargas)

 

Comemoração de estudantes após suspensão de aulas pode ter forçado decreto

Durante a noite do último sábado, quando a UFV suspendeu as atividades acadêmicas, vários estudantes se aglomeraram nos arredores da avenida Santa Rita, tradicional ponto boêmio da cidade. A decisão dos estudantes gerou revolta, não só pelo fato de o país e a cidade estarem tomando medidas duras de prevenção à doença, que já é considerada uma pandemia, mas também pelo fato de que, segundo moradores daquela região, quem estava na rua fazia manifestações, debochando da doença madrugada adentro.

 

Santa Rita

Estudantes tomaram a Av. Santa Rita na noite do útlimo sábado, 15. (Foto: Reprodução/Internet)


Em um áudio divulgado nas redes sociais na tarde de hoje, o prefeito Ângelo Chequer, aparentemente atendendo a pedidos populares, ordena o fechamento de vários estabelecimentos onde existe o risco de aglomeração de pessoas.

Ouça:

Áudio que circulou nas redes sociais nesta segunda, 16. (Reprodução/WhatsApp)


Decisão pegou donos de bares e restaurantes de surpresa

A decisão sobre o fechamento de bares foi recebida com surpresa pela Abrasel que, segundo seu presidente Denis Lourenço, “a parte de bares e restaurantes ainda vai continuar funcionando em toda cidade seguindo algumas medidas cautelares específicas”. Essas medidas estão disponíveis no site da Abrasel Nacional. Algumas das orientações são:

- A higienização dos ambientes;

- Disponibilização de álcool em gel para funcionários e clientes;

- Distanciamento de mesas e cadeiras, em até 2 metros;

- Adoção de estratégias para diminuição da capacidade de atendimento em 30%.

Em Viçosa, os donos de bares e restaurantes já estão seguindo essas recomendações, Franklyn Vitor, é proprietário de um establecimento na Rua dos Esudantes, segundo ele "quem trabalha no ramo, já segue uma série de cuidados com a higiene do local, o que vai acontecer agora é uma intensificação desses cuidados". Segundo Franklyn no seu restaurante foi realizada uma série de treinamentos com a equipe para atender os clientes com segurança.

Evento adiado

Além das medidas mencionadas acima, a Abrasel foi obrigada a adiar a 4ª edição do Circuito Gastronômico de Viçosa, já que o decreto municipal afeta diretamente a realização do evento, que tem previsão de levar aos restaurantes número superior ao de 50 clientes para os estabelecimentos participantes, o que contraria a determinação da legislação vigente. Sendo assim, os associados decidiram em conjunto adiar a realização do circuito.

Autor: Folha da Mata

Leia outras notícias

Facebook

Como chegar

Jornal Folha da Mata

Endereço

Dr. Milton Bandeira, 160 - Sala 107 - Centro
Viçosa - MG
CEP: 36570-000

Telefone

(31) 3891-2883