Jornal Folha da Mata - Viçosa / MG

Área do Usuário Assinar Cadastrar Entrar

dasdad

Procurador Geral de Viçosa Lucas Sathler (à esquerda) Prefeito Ângelo Chequer (ao centro), Secretário de Saúde Marcus Schittini (à direita) (Foto: Facebook/PMV)


O prefeito Ângelo Chequer decretou na noite de hoje, sexta-feira, 20, decreto que impõe duras restrições à população de Viçosa, entre elas, o toque de recolher (a partir da zero hora de amanhã, sábado, 21) e o fechamento das fronteiras do município para a entrada de pessoas (a partir da zero hora de segunda-feira, 22) e o fechamento da maior parte do comércio.

Em pronunciamento exibido na página da Prefeitura de Viçosa no Facebook, por volta das 19 horas de hoje, o prefeito justificou a tomada das medidas, dizendo que elas têm o objetivo de conter a entrada de pessoas infectadas pelo COVID-19 no Município de Viçosa, que, até o momento, tem 14 casos notificados da doença, sendo que três deles já foram descartados e, nenhum, confirmado.

O Secretário de Saúde de Viçosa, Marcus Schitini, disse no mesmo pronunciamento que, “desde o dia 19 de fevereiro, foi elaborado um plano de contingência, que agora atingiu o nível 3”. Ângelo complementou dizendo: “viçosa deve agir como se já tivesse casos confirmados da doença em nosso município, para evitar a contaminação de nossos cidadãos”, enfatizando que de acordo com o Ministério da Saúde, do dia 5 ao dia 20 de abril, está previsto um pico epidemiológico da doença no país e, para as autoridades locais, Viçosa deve parar agora para não ter de correr atrás do prejuízo depois.

As principais medidas tomadas pelo decreto foram:

- Toque de recolher a partir da 00h00min deste sábado – a população não poderá andar na rua sem justificativa plausível. Quem for pego em logradouro público sem motivo, poderá ser multado ou apreendido;

- Ônibus de transporte público municipal (Viação União), carros de transporte de aplicativo e taxis estão proibidos de rodar na cidade;

- Apenas serviços essenciais como padarias, supermercados, farmácias, clínicas, serviços funerários e indústrias de alimentos poderão funcionar. Demais estabelecimentos comerciais deverão estar fechados e, caso descumpram o decreto, poderão ser multados e fechados;

- A partir do primeiro minuto de segunda-feira, 23, barreiras sanitárias serão colocadas nos limites da cidade, sendo essas em 18 entradas de zona rural e outras 5 em vias urbanas do município;

- Estará proibida a entrada de ônibus vindos de outras cidades, sendo que esta medida precisa ser ratificada pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres);

- Caminhões e outros veículos que comprovem necessidade de passar pela cidade para deslocamento até outros municípios serão escoltados;

- Medicamentos em experimento para o tratamento da COVID-19 serão confiscados das farmácias e encaminhados para as unidades hospitalares;

- Determina a suspensão do expediente de todos os órgãos da Administração Pública Municipal, direta ou indireta, a exceção de serviços essenciais da população, como os da Saúde, fornecimento de água e recolhimento de lixo.

As determinações deste decreto vigorarão até o dia 31 de março.

No link abaixo, você poderá ler o decreto na íntegra:

https://bit.ly/3dgnNXi

Confira a coletiva completa do Prefeito, Procurador e Secretário de Sáude:

 

 

 



Autor: Folha da Mata

Leia outras notícias

Facebook

Como chegar

Jornal Folha da Mata

Endereço

Dr. Milton Bandeira, 160 - Sala 107 - Centro
Viçosa - MG
CEP: 36570-000

Telefone

(31) 3891-2883