Jornal Folha da Mata - Viçosa / MG

Área do Usuário Assinar Cadastrar Entrar
Possibilidade de retrocesso na segurança pública em Viçosa mobiliza autoridades

Os prefeitos de Paula Cândido, Marcelo Rodrigues da Silva; de Teixeira, José Diogo Drummond Neto; de São Miguel do Anta, Wagner Damião; de Porto Firme, Reginaldo Barbosa Gonçalves e de Araponga, Luiz Henrique Macedo Teixeira; capitaneados pelo prefeito de Viçosa, Ângelo Chequer, estiveram juntos em um evento, na tarde da última segunda-feira, 4, para a discussão sobre os problemas da falta de segurança pública vivida pelos viçosenses e moradores das cidades vizinhas nos últimos dias.
O encontro que aconteceu no Centro Administrativo Prefeito Antônio Chequer reuniu ainda representantes da UFV, da Câmara Municipal, da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros, da Casa do Empresário e da Promotoria Criminal da Comarca de Viçosa.
Na abertura Ângelo Chequer falou que, segundo informações extra oficiais, Viçosa poderá perder a condição de Companhia Independente de Polícia Militar, e voltar a ser uma Companhia Especial, subordinada ao Batalhão da PM de Ubá.
A repercussão da notícia provocou questionamentos dos presentes e a reitora Nilda de Fátima Ferreira Soares demonstrou a preocupação da UFV em relação ao risco que a cidade corre caso a mudança seja concretizada. Ela disse que a universidade apoiará qualquer iniciativa contra as medidas de diminuição da importância e das forças policiais presentes em Viçosa.
Sobre a possibilidade de Viçosa voltar a ser Cia Especial da Polícia Militar, o comandante da 4ª Região de Polícia Militar de Juiz de Fora, coronel Alexandre Nocelli, explicou que o Governo de Minas pretende extinguir alguns batalhões e companhias independentes em todo o Estado. O coronel quis dizer com isso que a intenção do Governo é diminuir número de policiais que estão trabalhando em serviços administrativos. Segundo ele, esse tipo de trabalho é maior nas Cias Independentes do que nas Cias Especiais e um rebaixamento seria uma das soluções encontradas pelo comando para que Viçosa passe a ter mais policiais nas ruas. A medida não foi vista com bons olhos pelos presentes. Questionado sobre os prejuízos que a mudança oferece, o coronel afirmou que Viçosa não sofrerá redução no número de policiais e nem no de viaturas. Afirmou também que não está descartada a possibilidade da transformação da unidade em Batalhão, caminho totalmente inverso ao inicialmente cogitado.
O prefeito Ângelo Chequer avaliou positivamente o encontro destacando o fato inédito de se conseguir reunir, em um mesmo momento, prefeitos da microrregião, autoridades militares, do judiciário, reitoria da UFV e representantes da sociedade civil para discutir a segurança pública.
Durante o encontro foi assinada por todas as autoridades a chamada “Carta de Viçosa pela Segurança Pública”. O documento que oficializou a expectativa dos viçosenses e que resumiu a situação vivenciada na cidade pedindo melhorias para as polícias e para o judiciário de Viçosa foi encaminhado ao Governo do Estado, ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais e ao Ministério da Justiça.

Roberto Andrade
O deputado estadual Roberto Andrade aplaudiu e apoiou a iniciativa do prefeito de Viçosa e disse que o comando geral da Polícia Militar explicou que está fazendo um estudo para melhorar o trabalho de patrulhamento ostensivo dos municípios. Dai pode ter surgido a especulação de que a 10ª Companhia seria rebaixada, devido às modificações que foram feitas em outras cidades. Roberto disse que foi informado de que a mudança não aconteceria, mas considerou positivo o fato de a discussão ter vindo à tona, porque “despertou na população a necessidade de uma discussão mais séria sobre o assunto, que culminou no encontro promovido pelo prefeito Ângelo Chequer”.
O deputado espera que a 10ª Companhia seja elevada ao status de batalhão, com melhor estrutura de trabalho e maior efetivo policial. Ele falou também que acompanhará de perto a indicação do nome do novo juiz para a Vara Criminal de Viçosa, em substituição a Omar Gilson de Moura Luz. “O próximo magistrado deve estar preparado para enfrentar uma “situação de guerra” em Viçosa”, salientou Roberto Andrade.

Thiago Cota
Também preocupado com os últimos acontecimentos envolvendo a segurança pública de Viçosa, o deputado estadual Thiago Cota esteve reunido, na última segunda-feira, 4, com o comandante Geral da Polícia Militar de Minas Gerais, coronel Helbert Figueiró. O militar afirmou a impossibilidade de redução no quadro de efetivos, tampouco da estrutura física, garantindo que todas as atividades e ações que vêm sendo tomadas pela PM de Viçosa serão mantidas sem nenhum prejuízo para a população, retrucando assim qualquer boato que tenha surgido neste sentido.
Durante a reunião, Thiago Cota entregou ao coronel Figueiró um requerimento solicitando a transformação da Companhia Independente de Viçosa em Batalhão.

 

Autor: Folha da Mata

Leia outras notícias

Facebook

Como chegar

Jornal Folha da Mata

Endereço

Dr. Milton Bandeira, 160 - Sala 107 - Centro
Viçosa - MG
CEP: 36570-000

Telefone

(31) 3891-2883