Jornal Folha da Mata - Viçosa / MG

Área do Usuário Assinar Cadastrar Entrar
Horário bancário vai mudar na terça-feira, 2, em Viçosa

Com o objetivo de adequar o horário de atendimento dos bancos locais aos da região, os bancos de Viçosa vão passar a abrir suas portas para o atendimento externo aos clientes no horário de 11h as 16 horas, ao invés de 10h as 15 horas como ocorre atualmente.
O novo horário começa a vigorar oficialmente a partir do dia 2 de janeiro de 2018. A decisão atende pleito da Casa do Empresário proposto no dia 11 de outubro uma em reunião com representantes das agências bancárias da cidade, Sindicato do Comércio Varejista, Procon e empresários para expor as razões do horário.
O gerente da agência cidade do Banco do Brasil de Viçosa, Flávio de Souza Fernandes, não viu nenhum empecilho na mudança de horário proposto pela entidade comercial. Segundo ele, o horário de hoje de funcionamento das agências locais está ainda vinculado ao horário de chegada dos malotes com o balanço diário do expediente bancário à agência central em Belo Horizonte, operação hoje realizada via internet.
Flávio também lembra que o Banco Central do Brasil determina que “O horário de funcionamento é de livre escolha das instituições financeiras. No entanto, no caso das agências de bancos múltiplos com carteira comercial, de bancos comerciais e da Caixa Econômica Federal, o horário mínimo de expediente para o público é de cinco horas diárias ininterruptas, com atendimento obrigatório no período das 12h às 15 horas, horário de Brasília”. Mas ele deixa claro que “para a mudança ocorrer, os bancos precisam divulgar a alteração com 30 dias de antecedência”.
Flávio também assegura que a mudança de horário do atendimento externo não interfere no atendimento aos programas sociais, que já se inicia às 9 horas. “Pelo contrário, permitirá aos bancos ter mais uma hora de atendimento exclusivo para estas pessoas”, frisa o gerente.

Falta de envelopes da CEF
Reclamações e denúncias de falta de envelopes de depósito bancário na agência da Caixa Econômica Federal, localizada no centro de Viçosa, estão chegando aos montes na redação da Folha desde o início do mês.
A reportagem do jornal Folha da Mata foi conferir o problema e constatou que além da pouquíssima quantidade de envelopes existentes para a operação de depósito de quantias, alguns já preenchidos estavam sendo reutilizados. Muitos dos usuários que estavam na fila de depósito no momento reclamaram da dificuldade enfrentada nos últimos dias. Alguns não se furtaram em revelar que chegam a fazer um “pequeno estoque” de envelopes em casa, para não correr o risco de voltar pra casa sem fazer seus depósitos. Procurada pela reportagem na sexta-feira, a assessoria de comunicação da Caixa Econômica Federal disse que a produção de envelopes foi reduzida e que tende a permanecer assim. De acordo com a assessoria, de todos os envelopes produzidos, apenas 40% voltam para a caixa, sendo comum serem utilizados pelas empresas para fazer pagamentos a terceiros, entre outras finalidades. A CEF ainda alega que a redução na oferta dos envelopes é também uma forma de aumentar a segurança para o banco e usuários, que muitas vezes fazem depósitos com valores elevados depois do expediente. Por isso os envelopes estão sendo deixados em pequeno volume no balcão, principalmente no final da semana.

 

Autor: Folha da Mata

Leia outras notícias

Facebook

Como chegar

Jornal Folha da Mata

Endereço

Dr. Milton Bandeira, 160 - Sala 107 - Centro
Viçosa - MG
CEP: 36570-000

Telefone

(31) 3891-2883