Jornal Folha da Mata - Viçosa / MG

Área do Usuário Assinar Cadastrar Entrar
Homem sofre tentativa de homicídio em ação que expôs várias pessoas à morte

O problema da violência em Viçosa e em várias cidades brasileiras está totalmente fora do controle do Estado. Cenas que há pouco somente eram vistas nos jornais de circulação nacional e consideradas distantes da realidade local, agora acontecem nos quatro cantos da cidade. Na semana passada, várias pessoas que circulavam por uma das mais movimentadas ruas de Viçosa, a Rua dos Passos, em pleno horário de pico, presenciaram um homem sacar uma pistola de uso restrito das forças armadas e descarregá-la na direção de um desafeto que entrou numa farmácia para comprar remédios, não se importando se outras pessoas seriam atingidas pelos projéteis. Prateleiras de remédios e vitrines foram danificadas e o bandido fugiu na garupa de seu comparsa, e está sendo procurado pela polícia. Além do alvo dos disparos, que foi alvejado diversas vezes, ninguém mais se feriu.
Já há alguns anos a população vem observando o aumento da sensação de insegurança, com o grande número de furtos e assaltos a transeuntes e o grande número de furtos e roubos, principalmente de motocicletas em Viçosa e cidades vizinhas.
O fato citado no início desta matéria aconteceu por volta das 18 horas de sexta-feira, 28, dentro da Farmácia Madre Paulina, estabelecimento que, não bastasse, já foi alvo de diversos assaltos a mão armada.
A vítima, João Gabriel Rodrigues de Souza, 21, já tem várias passagens pela polícia por diversos crimes e já sofreu outra tentativa de homicídio, em janeiro de 2014 e está sendo investigado por participar de outros crimes, ainda não elucidados, como informou a polícia ao Folha da Mata.
Neste episódio, ele estacionou sua VW/Saveiro bege, placa GNH-5378, tarjeta de Viçosa, em frente à farmácia onde iria comprar um medicamento para sua mãe, quando foi surpreendido por dois homens em uma motocicleta, tendo o garupa deflagrado vários disparos de arma de fogo em direção ao veículo. Testemunhas informaram à polícia que a vítima saiu do carro e entrou na farmácia, sendo perseguido pelo meliante, que continuou atirando até se esgotar sua munição. Ainda segundo as testemunhas, a vítima, mesmo ferida, foi até o hospital, onde foi atendida. Nela foram encontradas oito perfurações de disparos de arma de fogo, sendo uma na virilha, e outras sete espalhadas pelo tronco e braços. O médico informou aos militares que o estado de saúde da vítima era estável. Um perito da Polícia Civil esteve no local dos disparos e recolheu um carregador de pistola e vários cartuchos deflagrados de calibre 9 milímetros, que ficaram espalhados em frente e dentro da farmácia.

Tabuleiro
Segundo a polícia, João Gabriel é um dos suspeitos de autoria do assalto à agência dos Correios de Tabuleiro, ocorrido no dia 11 de julho.
Naquela ocasião, os viçosenses Douglas Salles Cândido, 24, e Leandro de Sales Bittencourt, 29, foram presos e mais de R$ 130 mil foram roubados e ainda não foram recuperados pela polícia. Ainda segundo a polícia, o dinheiro roubado está em poder de João Gabriel, e a sua resistência em dividi-lo com seus comparsas por causa da apreensão de um veículo de sua propriedade, durante a prisão dos viçosenses, pode ser a causa dos tiros que levou.

 

Vítima já sofreu atentado e foi presa por assalto

Atentado - No dia 14 de janeiro de 2014, João Gabriel, na época com 18 anos, foi baleado quando lavava carros em um lava a jato na avenida Jacob Lopes de Castro, bairro Inácio Martins (Grota dos Camilos). Na época do crime, testemunhas disseram à polícia que dois homens se aproximaram em uma motocicleta e atiraram na vítima, que conseguiu fugir num dos carros que estavam no lava jato e seguiu até o Hospital São João Batista, onde permaneceu internado em estado grave.

Assalto lotéria - Em dezembro de 2014, João Gabriel e Odárcio de Carvalho Generoso (Darcinho) foram apontados pela polícia como autores de um assalto a mão armada ocorrido no Pague Fácil Caixa Total, localizado na rua Sebastião Professor Lopes de Carvalho, centro de Viçosa, de onde foram roubados mais de R$ 3 mil. Depois de perseguidos pela polícia, e abordados próximo ao local do crime, quando bateram noutros veículos e João Gabriel, que pilotava a moto, foi abordado e preso. Com ele foi encontrado um revólver calibre 38, que ele carregava na cintura. Seu comparsa, Darcinho, fugiu no sentido à Praça Emílio Jardim e foi perseguido por um militar e durante a fuga, abordou a motorista de um Fiat/Pálio e a fez refém. Darcinho tentou roubar o veículo para auxiliá-lo em sua fuga e chegou a atirar na direção da cabeça da condutora, que se abaixou e não foi alvejada. O vidro da porta do motorista foi atingido. Mesmo assim a condutora foi rendida pelo assaltante, que a retirou do carro e a agrediu, colocando uma arma em sua cabeça. Enquanto um policial tentava conversar com Darcinho, a vítima conseguiu se desvencilhar dele, correr e se esconder numa padaria. Darcinho então passou a atirar na direção do militar, que revidou e o alvejou. Mesmo assim ele conseguiu fugir a pé, mas acabou sendo preso mais tarde. No local da abordagem os militares encontraram uma mochila preta, com um contracheque em nome de uma pessoa que trabalha em um laticínio, na Colônia Vaz de Melo, zona rural de Viçosa, assaltado no dia anterior. Um funcionário do laticínio reconheceu seus pertences, o que colocou João Gabriel e Darcinho, também, como principais suspeitos do assalto.

Roubo na Minas Colonial
Darcinho e João Gabriel são suspeitos de terem assaltado a empresa Laticínios Minas Colonial no dia anterior. A mochila encontrada com eles é a mesma que foi roubada na empresa no dia 5 de dezembro de 2014, onde foram roubados R$ 10 mil. Um dos proprietários da empresa Minas Colonial pagava alguns funcionários no almoxarifado quando dois indivíduos armados com revólveres calibre 38, com coronha de madeira, oxidados, renderam um funcionário e roubaram sua mochila onde estava seu contracheque e um molho de chaves. Os autores roubaram o dinheiro que estava sobre a mesa e em gavetas e fugiram numa motocicleta Honda 150, cinza que estava atrás do muro próximo ao campo de futebol na Colônia Vaz de Melo. Possivelmente os autores pularam o muro para entrar na empresa.

 

Autor: Folha da Mata

Leia outras notícias

Facebook

Como chegar

Jornal Folha da Mata

Endereço

Dr. Milton Bandeira, 160 - Sala 107 - Centro
Viçosa - MG
CEP: 36570-000

Telefone

(31) 3891-2883