Jornal Folha da Mata - Viçosa / MG

Área do Usuário Assinar Cadastrar Entrar
Ervália: oposição encabeça movimento contra reajuste de subsídios

A primeira sessão ordinária de 2017 na Câmara Municipal de Ervália levou muita gente a prestigiar o evento no plenário José Batista da Silva e a abertura do ano legislativo foi bastante tumultuada. Vereadores de oposição manifestaram posicionamento contrário à aprovação do Projeto de Resolução 002/17, que corrigia os subsídios dos vereadores, secretários, prefeito e vice em 6,58%.
Da tribuna, os vereadores Pedro Paulo da Silva - Pedro da Locadora (PT) e Catarina Fatima Dias Paes Andrade – Lalina (PSDB) defenderam a retirada do projeto da pauta de votação. Pedro justificou dizendo ser contra o reajuste “primeiro porque nosso objetivo é a redução salarial, depois porque o funcionalismo público e a população em geral não conta com este privilégio de reajustar seus próprios salários”.
De acordo com os dois vereadores, embora o projeto tenha respaldo legal ele é visto como desrespeitoso e imoral por causa do atual momento de crise econômica em todas as prefeituras e Ervália não vive situação diferente.
A Câmara Municipal de Ervália é composta por onze vereadores que recebem atualmente R$6.238,12. Segundo o vereador petista, a expectativa era a de que fosse apresentado pela Mesa Diretora, na primeira reunião, um projeto que propusesse emendas à Resolução de 2012 que autoriza a recomposição da inflação durante o ano nos subsídios do prefeito, vice, secretários e vereadores, em vez de uma proposta de reajuste salarial na atual conjuntura. A bancada opositora sugeriu o congelamento dos salários dos vereadores pelos próximos quatro anos.
Em relação as suas propostas, Pedro Paulo foi chamado de oportunista pelo vereador Agostinho Cal de Souza Neto – Guto (DEM), e por mais de uma vez tanto ele quanto Catarina foram impedidos de expressarem suas ideias pelo público que gritava, vaiava e fazia todo tipo de algazarra, sob a conivência do presidente da Câmara, Divaldi Martins de Freitas – Diva Freitinha (PDT) que, timidamente, tentava acalmar a plateia.
Apesar de defender a aprovação do Projeto de Resolução que autorizava o reajuste nos subsídios dos agentes públicos em Ervália, a Mesa Diretora optou pela sua retirada da pauta de votação.

 

Autor: Folha da Mata

Leia outras notícias

Facebook

Como chegar

Jornal Folha da Mata

Endereço

Dr. Milton Bandeira, 160 - Sala 107 - Centro
Viçosa - MG
CEP: 36570-000

Telefone

(31) 3891-2883